image Engajamento: o quanto sabemos sobre? image 5 dicas para utilizar o Instagram e alavancar sua empresa

Entre em contato

Enviar Mensagem

Senso de urgência: um grande vilão para os criativos

Senso de Urgência

Devido algumas, nada boas, experiências me deparo constantemente com o famoso senso de urgência. Em alguns momentos ele até me serve de maneira com que eu realize uma tarefa rápida, mas na maioria das vezes esse senso de urgência adquirido por experiências passadas podem prejudicar muito mais do que ajudar.

Com base naquilo que vivi, em relação a trabalhos, empresas em que trabalhei, onde a política do “é para ontem” era constantemente aplicada nos funcionários e membros de uma equipe que trabalhava para o crescimento dessa empresa. Fui sendo moldado a reagir a todos os outros lugares onde passei da mesma maneira, era algo natural onde o job, mesmo com dias de respiro para ser entregue, era entregue “para ontem“.

Quando me vi fora dessas empresas que sugavam meu sangue até o último suspiro, comecei a pensar se seria possível reverter essa situação, o senso de urgência está imposta em grande parte da sociedade em que vivemos nos dias de hoje, mas eu não precisava mais servir a essa urgência. A prioridade era realizar meus trabalhos da melhor forma possível dentro de um prazo pré-estabelecido.

Prazo esse que me da tempo de pensar em tudo o que vou fazer, com isso resolvi escrever esse post falando sobre meu processo criativo, o que eu faço quando preciso fazer um novo trabalho mas não sei nem por onde começar, ou então aquele senso de urgência que adquiri com o tempo insiste em voltar e acabo atropelando todas as atividades à serem realizadas?

1.Antes de mais nada largo todos os materiais que costumo usar, tiro a mão do mouse, largo a caneta e coloco meus fones de ouvido. Esse é o momento que preciso analisar todas as informações coletadas pelo atendimento, analisar pontos positivos, negativos do briefing coletado. Então, apenas leia o que você tem em mãos.

2.Após analisar seus dados, volte para a caneta (se preferir abrir um bloco de notas no computador também serve) e esse é o momento de jogar para fora todas as suas ideias para o job. É o momento do brainstorm, o famoso palpite de ideias, rabisque na folha, escreva ideias absurdas, outras nem tanto, simplesmente escreva.

3. Nesse terceiro momento é hora de cruzar os dados que você tem em mãos, o que seria bom para o job com aquilo que você já tem sobre ele, imagine como seria o job, não como ele seria pronto, mas imagine as informações flutuando na sua cabeça. Deixe sua imaginação entrar em ação.

4. Busque referencias, tenho certeza que você tem aquele autor favorito, um desenhista que goste muito. Crie sua personalidade com tudo aquilo que você acha bonito, gosta e se inspire. Portanto esse é o momento de buscar referencias visuais para adaptar aquilo que imaginou em sua cabeça.

5. Por último, mas não menos importante, comece devagar, sem pressa a criar tudo o que pesquisou/imaginou. Coloque no papel, depois passe para a edição gráfica.

Essas 5 dicas podem ser absurdas para você, mas é como começo a criar algum job novo, o tempo é um grande aliado que o senso de urgência está nos tomando. Portanto respire fundo, foco no prazo e realize bons trabalhos.

diego.durante@zaez.net'

About Diego Durante

Diego Durante é formado em Comunicação Social (Publicidade e Propaganda). Completamente louco por música, cinema e séries e por isso fundou o site de entretenimento ExtraPOP. Design gráfico, web design (quando tem vontade) e preguiçoso. Apesar de sua formação ser Publicidade e Propaganda tem um pé no Jornalismo e gosta de opinar, escrever é curioso e muito chato!
Mensagens relacionadas
  • Tudo
  • Por Autor
  • Por Categoria
  • Por Tag

Warning: call_user_func_array() expects parameter 1 to be a valid callback, function 'addcopy' not found or invalid function name in /home/zaez/public_html/wp-includes/plugin.php on line 503