image Inbound Marketing uma prática eficaz image CRM: você tem um bom relacionamento com seu cliente?

Entre em contato

Enviar Mensagem

Construir mais do que uma marca, ser uma LoveMark

Lovemark

Foi no inicio do ano de 2014 que escutei pela primeira vez o termo LoveMarks, o nome pode ser auto-dedutivo mas é muito mais do que uma tradução literária. Muitos pensam que traduzir Love = amor + Mark = marca, chegarão em tudo o que uma Lovemark representa, e é ai onde está o erro, LoveMark é muito mais do que isso.

LoveMarks, são aquelas marcas que possuem um público totalmente engajado por questões emocionais e afetivas. Chega um ponto em que a marca não precisa fazer absolutamente nada, apenas lançar um produto e os consumidores já irão ficar com vontade de comprar, ou melhor, consumidores não, fans!

Essas marcas são criadas com a intenção de vender uma ideia, um conceito e não o produto em si. Mas devem sempre tomar cuidado, pois LoveMarks não podem se deixar levar pelo sucesso e se tornar uma commodities, calma! Commodities são marcas que chegam em um lugar alto no mercado e acabam não inovando, não saem da sua zona de conforto, isso é chamado de commodities. LoveMarks devem sempre estar atentos aos principais desejos e emoções dos seus consumidores, afim de engajar e criar uma grupo de pessoas que ‘ame’ marca em questão.

lovemark

Se tornar uma LoveMark é um processo extremamente difícil, pode parecer fácil, mas não é! Outro erro comum é achar que a marca irá conquistar uma legião de consumidores logo de cara, e sabemos que não é bem assim. Já escrevi diversos outros artigos aqui no Blog Zaez, onde falo que a marca precisa conhecer seu consumidor, conhecer o nicho, conhecer seus costumes, suas necessidades, desejos e conseguir tocar o mais profundo que puder na emoção do consumidor em questão.

Para termos uma LoveMark são necessários alguns passos: engajamento, conhecimento e o mais importante de todos, como a traduçãoo literal da palavra nos diz, o amor. Criar uma marca que passe confiança para o consumidor, que seja acolhedora, isso torna a marca uma LoveMark.

Para finalizar, algumas marcas já chamadas de LoveMarks são:Apple, McDonalds, Nokia, Microsoft, Starbucks e um dos melhores exemplos, a Coca-Cola, onde em todas as suas propagandas ela vende um sentimento, a Felicidade, e não o produto em si. É como se o produto ficasse em segundo plano.

Bom, uma LoveMark é isso, deixar o produto em segundo plano e se tornar algo mais do que simplesmente o produto, se tornar um sentimento.

Até mais.

diego.durante@zaez.net'

About Diego Durante

Diego Durante é formado em Comunicação Social (Publicidade e Propaganda). Completamente louco por música, cinema e séries e por isso fundou o site de entretenimento ExtraPOP. Design gráfico, web design (quando tem vontade) e preguiçoso. Apesar de sua formação ser Publicidade e Propaganda tem um pé no Jornalismo e gosta de opinar, escrever é curioso e muito chato!
Mensagens relacionadas
  • Tudo
  • Por Autor
  • Por Categoria
  • Por Tag

Warning: call_user_func_array() expects parameter 1 to be a valid callback, function 'addcopy' not found or invalid function name in /home/zaez/public_html/wp-includes/plugin.php on line 503