Entre em contato

Enviar Mensagem

Arquivos Mensais: fevereiro 2015

8-passos-para-abrir-uma-loja-virtual-
8 passos para abrir sua Loja Virtual

Você já pensou em abrir um e-commerce, chegou na hora de realmente abrir sua loja virtual e ficou sem ideia de como começar? Realmente é um processo bem difícil pela frente, caso você não queira realmente abrir, mas se está em seus planos o caminho se torna fácil e em questão de pouco tempo você pode ter sua empresa e começar suas vendas na internet.

Pesquisando sobre o assunto, encontramos um artigo interessante sobre alguns dos processos para a criação de uma loja virtual e resolvemos compartilhar com vocês. A Zaez é uma empresa totalmente qualificada para lhe auxiliar nos oito passos para que você tenha uma ótima empresa atuando no ramo de vendas na internet.
Antes dos passos, é importante que relembremos alguns dos artigos já publicados aqui no blog da Zaez, como por exemplo: se você tem um bom relacionamento com seus clientes, ser uma LoveMark, construir um bom publico-alvo, saber de fato em qual nicho você e sua empresa estão encaixados.

É de extrema importância saber o seu posicionamento, afinal, empresas novas podem ser facilmente ‘apagadas’ por empresas já consolidadas no mercado, e atingir um tipo de publico especifico, de inicio, pode ser uma boa soluão.

Ter em mente que estratégia de marketing e divulgação, serão necessárias ao longo desse processo. Criar uma empresa demanda muito mais do que uma simples ideia, um simples projeto, é necessário já ter traçado um plano concreto sobre o que irá ou não fazer.

Também saber que o investimento para a criação de uma empresa, uma loja online, é alto, mas que isso será recompensado se tudo for feito de acordo como deve ser.

 

Vamos aos 8 passos para a criação de uma loja virtual.

Foco

  1. Estabelecer foco

Não adianta sair querendo abrir uma loja virtual sem foco algum, direcionar sua divulgação para qualquer lado e querer atingir uma grande quantidade de publico pode e será um ponto negativo para quem está só começando. Isso já é difícil para empresas grandes e consolidadas no mercado, quem dirá para uma empresa nova.

Foco é de extrema importância, estabelecer regras e estratégias antes de agir, saber qual o seu nicho e seu público-alvo e atingi-los diretamente.

Para isso, realize pesquisas de mercado, descubra seus potenciais concorrentes e potenciais consumidores, descobrir sua área de atuação facilitara na forma como você deve abordar seu publico.

plano

  1. Elaboração de um plano de negócios.

Quais são suas metas? Seus objetivos a curto e longo prazo? O que pretende e aonde pretende chegar com sua loja virtual. Estabelecer um plano de negócios e deixar tudo muito claro, é um ponto extremamente importante.

Como já alertamos em nosso blog, um bom planejamento pode alavancar seu produto e fazer da sua pequena empresa uma grande empresa.

empresa

  1. Abra sua empresa.

Um dos passos mais importantes para começar de fato a ação, é o registro de sua empresa para que você fique dentro de todos os processos legais para comercializar algum produto na internet, ou até mesmo em uma loja física.

Saber em qual tipo de empresa, se microempreendedor individual, ou de uma empresa tradicional, você precisa saber qual o seu faturamento. Faça uma pesquisa e descubra qual é o tipo da sua empresa, em qual categoria ela se enquadra e então faça o registro. Com sua empresa aberta legalmente você pode continuar a dar os passos para abrir sua loja virtual.

sites

  1. Crie um site (escolha sua plataforma).

Escolher qual a melhor plataforma para a criação da sua loja virtual, sendo ela paga ou gratuita. O melhor a se fazer é pesquisar, contratar uma empresa especializada, assim como a Zaez, na criação de lojas para internet, o e-commerce. Dessa forma você deixa nas mãos de profissionais qualificados para a realização de pesquisas e a utilização da melhor plataforma para sua loja.

A agência que escolher, ficará encarregada de lhe oferecer o melhor atendimento até o processo final da criação, reuniões e processos criativos. É uma importante etapa para seu plano de negócios, criado anteriormente, se tornar realidade. Aqui é onde você da cara ao seu projeto.

marketing

  1. Marketing e Divulgação.

Com toda certeza você já escutou alguma empresa dizer que gasta uma boa quantia em marketing e na divulgação. Isso realmente é verdade, mas com todos os outros passos, até aqui, preenchidos, você não terá problemas maiores na divulgação. Tendo seu público-alvo definido e traçado suas estratégias, suas campanhas de marketing serão direcionadas diretamente para seu publico.

Contrate empresas como a Zaez, especializadas em Marketing Digital, afinal o digital está tomando uma grande fatia do mercado.

De acordo com Eugênio, uma nova empresa é simplesmente uma loja no meio de um deserto. Saber abordar seu publico e mostrar estratégias diferenciadas e competitivas, lhe darão chances de começar a aparecer no mercado e competir com outras empresas.

Ferramentas de marketing digital são de extrema importância, como Google, anúncios pagos no Facebook e sites de comparação de preços, são ótimos para começar a divulgar sua nova empresa.

pagamento

  1. Definir formas de pagamento.

O comercio físico, e também o online, faz com que você tenha que delimitar quais serão as formas dos consumidores pagarem por aquilo que estão comprando. E algumas das formas mais utilizadas nos dias de hoje são:

  • Cartão de Crédito;

  • Boleto Bancário;

  • (TEF) Transferência Eletrônica de Fundos;

  • Facilitadores (Pay Pal e PagSeguro)

Lembrando que a forma de pagamento também é um fator que pode segurar ou não uma venda, a escolha deve ser feita com cautela e dentro dos seus planejamentos.

logistica

  1. Crie um sistema de logística.

Nos dias de hoje, um dos fatores que mais contam na hora da compra pela internet, é a entrega. Muitas vezes o produto está mais caro do que em outra loja, mas pela entrega ser mais rápida e eficaz, o consumidor escolhe o produto mais caro.

Estabelecer uma boa estratégia de logística e entrega, faz da sua empresa, muitas vezes, ser diferente de tantas outras no mercado. O mais comum é a entrega por correios, mas as vezes existe a necessidade do uso dos servidos de transportadoras, o que agiliza, em muitas vezes, o processo de entrega. Mas isso depende da quantidade de vendas da sua loja, para começo, um bom contrato com algum agência de entregas será o suficiente.

Canais-de-Comunicacao

  1. Canais de atendimento ao consumidor.

Por ultimo e não menos importante, o atendimento que o consumidor tem com a sua loja. Lembrando do artigo sobre a criação de uma lovemark, é extremamente importante estabelecer um contato direto com seu público-alvo e fazer com que ele sinta experiências diferenciadas.

Os canais de comunicação mais comuns no comercio online são: telefone, e-mail e chat online.

Mas nos dias em que o digital vem sendo bastante explorado, utilizar as redes sociais como meio de comunicação, mas de forma eficaz e diferenciada, pode ser uma grande saída para facilitar a comunicação entre o consumidor e sua empresa.

Agora que sabe oito passos para começar uma loja virtual, entre em contato com a zaez para saber como contratar nossos serviços.

Até mais.

harmonia
A harmonia das cores não precisa ser um vilão no seu Job

Um dos principais elementos a serem trabalhados na criação de uma peça publicitária, além de todos os aspectos que uma boa arte deve conter, devemos, também, nos atentar a Harmonia das Cores utilizadas nessa mesma peça.

Escrevemos um post falando sobre a influência das cores, como as cores se comportaram ao decorrer de 2014 em cada lugar, qual as cores mais usadas e os tons mais usados em cada um desses lugares.

Seja para a criação de um e-mail marketing, um outdoor ou um anúncio de revista, em todos os casos devemos nos atentar se a cor está utilizada de forma correta. A cor é um elemento super poderoso quando se trata de chamar a atenção, o aspecto visual é um elemento poderoso, portanto fique atento.

Sua peça pode estar grandiosa, com grandes detalhes, um bom título, elementos gráficos chamativos e atrativos, mas na hora de escolher as cores transformou o que era muito bom em algo nada chamativo, a cor pode sim tirar o prestígio da peça em questão e é por isso que devemos nos atentar em escolher a cor de maneira que se encaixe no trabalho e fique harmoniosa com todo os outros elementos visuais.

Mas como deixar essas artes em perfeita harmonia de cores, as vezes uma cor que eu gosto não fica tão bom, mas eu quero usar aquela cor.

Caso você seja assim como eu, que na hora de decidir quais as cores que devo usar em algum trabalho fica todo confuso achando que pode detonar seu trabalho por escolher uma cor errada, calma que essa dica é para você!
A Adobe, dona dos maiores programas de edição gráfica e visual, tem uma ferramenta muito útil para momentos como esse.

Harmonia das Cores - ColorCC

O Color CC é uma ferramenta online e integrada aos programas de edição da Adobe e essa ferramenta é muito útil quando o assunto é cores! Criar coleções de cores harmoniosas entre si de forma rápida e segura. Você pode pesquisar sobre o tema que deseja ou então utilizar uma cor principal para que o programa lhe de outras cores.

Uma ferramenta completa para facilitar o seu trabalho, que tem todos os recursos para lhe dar uma perfeita harmonia de cores. Ele utiliza dos processos básicos de harmonia como, Análogo, Monocromático, Triade, Cores complementares, Sombras, e compostas, tudo para fazer sua experiência com a ferramenta a melhor possível! Pronto, agora o seu trabalho pode ter cores harmoniosas e isso não precisa ser um problema!

Espero que tenham curtido a dica e até a próxima.

CRM
CRM: você tem um bom relacionamento com seu cliente?

Sempre é muito interessante quando uma busca na internet lhe traz resultado satisfatório e você acaba aprendendo algo com essa sua pesquisa. Em mais uma dessas pesquisas, encontrei o termo CRM(Customer Relationship Management) que em sua tradução seria algo como Gestão de relacionamento com o cliente, algo que estamos batendo na mesma tecla por muitos artigos aqui no blog.

Quando falamos em LoveMarks, a relação que você tem com seu cliente é de extrema importância, assim como na hora de criar um website, a realização de um briefing para um novo Job, a criação de uma marca. Vários fatores necessitam que essa relação seja a melhor possível.

Com clientes muito mais exigentes, conscientes e informados, o empresário tem que conseguir criar fatores que geram algum tipo de valor para o cliente, apresentar algo que faça parte do cliente/usuário, e esse processo o CRM, facilita a gestão, conquista e fidelização desses clientes.

Adotado por empresas de todos os portes, O CRM segue algumas tendências para 2015, que irá facilitar o modo como você se relaciona com seu cliente, alguns fatores de extrema importância para que o CRM seja realmente eficaz.

CRMAlgumas das tendências para o melhoramento do CRM são:

Fragmentação: com uma plataforma com grandes recursos, a fragmentação dos recursos facilitará no uso e assim conseguir tirar o marketing e apoio ao cliente da comodismo e usufruir de outras ferramentas como complemento. O CRM e Marketing estarão lado-a-lado.

Dispositivos Conectados: como já escrevemos em um outro artigo, estamos cada vez mais conectados e isso pode se denominar Internet das Coisas, sendo assim podemos criar uma conexão através das emoções e o contato direto com o cliente.

Experiências relevantes: você já deve ter escutado que criar experiências positivas são de extrema importância para criar uma relação com seu cliente. No CRM acredita-se que essa conexão irá ajudar a criar um bom posicionamento, reduzir custos no primeiro estágio do relacionamento.

SaaS: sem entender muito, ainda vou pesquisar e escrever um artigo, onde é a questão de Software como Serviço (SaaS), isso proporciona um custo inicial menos elevado, o que chama a atenção.

Enfim, o CRM, terá algumas tendências bem relevantes para o ano de 2015, e é importante frisar que a relação com seu cliente importa, e importa muito em todos os aspectos. Ajuda no crescimento, fidelização, engajamento e outros fatores positivos.

 

Até o próximo artigo, vamos as pesquisas para trazer algo bem legal para o blog. Algo que possamos criar uma conexão com aqueles que estão lendo os artigos.

Lovemark
Construir mais do que uma marca, ser uma LoveMark

Foi no inicio do ano de 2014 que escutei pela primeira vez o termo LoveMarks, o nome pode ser auto-dedutivo mas é muito mais do que uma tradução literária. Muitos pensam que traduzir Love = amor + Mark = marca, chegarão em tudo o que uma Lovemark representa, e é ai onde está o erro, LoveMark é muito mais do que isso.

LoveMarks, são aquelas marcas que possuem um público totalmente engajado por questões emocionais e afetivas. Chega um ponto em que a marca não precisa fazer absolutamente nada, apenas lançar um produto e os consumidores já irão ficar com vontade de comprar, ou melhor, consumidores não, fans!

Essas marcas são criadas com a intenção de vender uma ideia, um conceito e não o produto em si. Mas devem sempre tomar cuidado, pois LoveMarks não podem se deixar levar pelo sucesso e se tornar uma commodities, calma! Commodities são marcas que chegam em um lugar alto no mercado e acabam não inovando, não saem da sua zona de conforto, isso é chamado de commodities. LoveMarks devem sempre estar atentos aos principais desejos e emoções dos seus consumidores, afim de engajar e criar uma grupo de pessoas que ‘ame’ marca em questão.

lovemark

Se tornar uma LoveMark é um processo extremamente difícil, pode parecer fácil, mas não é! Outro erro comum é achar que a marca irá conquistar uma legião de consumidores logo de cara, e sabemos que não é bem assim. Já escrevi diversos outros artigos aqui no Blog Zaez, onde falo que a marca precisa conhecer seu consumidor, conhecer o nicho, conhecer seus costumes, suas necessidades, desejos e conseguir tocar o mais profundo que puder na emoção do consumidor em questão.

Para termos uma LoveMark são necessários alguns passos: engajamento, conhecimento e o mais importante de todos, como a traduçãoo literal da palavra nos diz, o amor. Criar uma marca que passe confiança para o consumidor, que seja acolhedora, isso torna a marca uma LoveMark.

Para finalizar, algumas marcas já chamadas de LoveMarks são:Apple, McDonalds, Nokia, Microsoft, Starbucks e um dos melhores exemplos, a Coca-Cola, onde em todas as suas propagandas ela vende um sentimento, a Felicidade, e não o produto em si. É como se o produto ficasse em segundo plano.

Bom, uma LoveMark é isso, deixar o produto em segundo plano e se tornar algo mais do que simplesmente o produto, se tornar um sentimento.

Até mais.


Warning: call_user_func_array() expects parameter 1 to be a valid callback, function 'addcopy' not found or invalid function name in /home/zaez/public_html/wp-includes/plugin.php on line 503